Arquivo para Goran Bregovic

weekendings

Posted in vomitando palavras with tags , , , , , , on 06/09/2010 by coelhoraposo

– As coisas em casa estão cada vez mais insustentáveis, sofro bastante por isso. Mas não consigo visualizar um cenário em que as coisas se resolvam. Não tenho força, serenidade ou fibra sufucientes para encontrar uma solução pacífica para o impasse doméstico-afetivo. Eu sinceramente me considero alguém compreensivo e afetuoso. Mas infelizmente não neste caso, não vou ser um cretino e jogar a culpa do caos familiar nos outros, tenho no mínimo metade da responsabilidade, mas o convívio mãe e filho hoje é uma fantasia que precisa ser desfeita. Agora só ajuda profissional. Talvez só a distância para colocar as coisas em perspectiva e – num futuro próximo – estabelecer uma relação madura e saudável. Hoje só há dor, desamor, incompreensão mútua e loucura.

– Realmente o amor é um fato social, dos mais perversos. E esse meu masoquismo precisa acabar já. Quando se percebe que a balança está desequilibrada só há uma solução: desintoxicar-se desse sentimento que supostamente é paixão. Podiam abrir clínicas de reabilitação para pessoas que precisam esquecer pessoas (sim! Como em “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”). Preciso aprender a não me deixar levar tanto por fantasias e delírios amorosos…

– Decidi me desligar um pouco do mundo das festividades e me afastar um pouco do mundo social. Primeira medida: deletar Facebook e Twitter do BlackBerry e atualizá-los esporadicamente. Em tempos de internet, o melhor ansiolítico é se desapegar de redes sociais. Eu, pelo menos, perco muita energia vital nisso tudo. Definitivamente, it’s better to burn out than to fade away…

– Antonio Nóbrega foi um show fantástico, nunca tinha visto nenhuma apresentação dele. O cara realmente é genial.Viva Ariano Suassuna que o apadrinhou ainda na década de 1970 através do Movimento Armorial, que buscava as raízes mais prifundas da cultura nordestina.

– Realmente fiquei encantado com o som M O N U M E N T A L de Goran Bregovic & The Weddings and Funerals Orchestra, como dito no post anterior.

Mas no final das contas, o saldo foi super positivo: um fim de semana libertador!

Горан Бреговић Брега*

Posted in musique non stop with tags , , , on 06/09/2010 by coelhoraposo

O show do Franz Ferdinand em março foi muito bom, apesar do local ter sido muito ruim (sobre a apresentação do quarteto escocês leia aqui). Já em Toronto, Orchestrion do Pat Metheny foi muito legal. Them Crooked Vultures foi fantástico, principalmente por ver in loco Josh Homme, Dave Grohl e John Paul Jones. Já LCD Soundsystem foi um excelente show, pena que não estava com cabeça, companhia (Erica não pode ir por causa do trabalho) ou ânimo para apresentação da banda de James Murphy.

Mas, genial mesmo foi o espetáculo – e só definindo assim – de Goran Bregovic & The Weddings and Funerals Orchestra que assisti hoje na festa de encerramento do Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília. Quem foi, foi. Quem não foi, perdeu. Perdeu muito! Inesquecível. Um dos melhores shows que já vi, se não foi o melhor! Emir Kusturica está certíssimo em ter em Bregovic a mesma parceria que um Fellini teve com Nino Rota, David Lynch com Angelo Badalamenti, Truffaut com Georges Delerue, para citar só alguns do mais importantes casamentos entre cinema e música.

Brega? Só no nome porque o som é a coisa mais vanguardista que já ouvi em muito tempo…

*Goran Bregović Brega, no alfabeto cirílico sérvio