Archive for the relaxing times Category

portas em automático

Posted in itinerários, qualquer bobagem, relaxing times on 19/07/2012 by coelhoraposo

Rio de Janeiro, 19 de julho, 15h45.

Dentro de alguns instantes embarco para minhas (nem tão) merecidas férias. Espero que os 30 dias de verão europeu cumpram o que prometem: relaxamento, novas experiências, shows memoráveis (vários deles), um pouco de livin’ la vida loca e algum autoconhecimento.

Mas uma coisa é certa, se depender dos amigos queridos que lá vou encontrar, vai ser tudo lindo.

DEO GRATIAS.

***

Como uma espécie de exercício mental, vou escrever um diário de viagem. Quando conseguir uma brecha, posto aqui no blog.

José Serra, 70 anos

Posted in realpolitik, relaxing times with tags , , , , on 19/03/2012 by coelhoraposo

Ai, como eu adoro o twitter… Afinal, trollagem se paga com trollagem!

Né, Palandi? rsrsrsrsrsrs

E claro, que o livro ao qual eu me referi era este aqui:

Feliz aniversário, José Serra!

da série: recordar é viver

Posted in Genealogias de minhas paixões, relaxing times with tags , , , , on 05/10/2011 by coelhoraposo

…E não é que eu me achei na Megafoto do Hexa? Agora resta saber se animarei para estar no Vazião dia 03/12 e ver o Hepta contra o Vice mais querido do mengão…

(Agora o duro é lembrar que o Maracanã, como era, não mais existe… Saudades daquela tarde de domingo à espera do gol do Ronaldo Angelim…)

*  *  *

Clique nas imagens para ampliá-las.

(Foto: Márcio Rodrigues)

*

*

*

*

*

Onde está Wally? Alguém se habilita?

natalício

Posted in homenagens, nonsense, relaxing times with tags , , , on 29/04/2011 by coelhoraposo

Well, birthdays are merely symbolic of how another year has gone by and how little we’ve grown. No matter how desperate we are that someday a better self will emerge, with each flicker of the candles on the cake, we know it’s not
to be, that for the rest of our sad, wretched pathetic lives, this is who we areto the bitter end. Inevitably, irrevocably; happy birthday? No such thing. (de “Seinfeld” – Episódio 04×15 – The Visa)

E chegamos a mais um 29 de abril, mais um ano encerrado, mais um ano iniciado. Por uma questão de coerência, considero esta data como outra qualquer no calendário. Só que não adianta: as pessoas ligam, mandam recados, mensagens, nos dão presentes, nos desejam tudo de bom… Muitas dessas felicitações são automáticas, interessadas e anêmicas em seu conteúdo. Algumas são verdadeiras e realmente nos alimentam, nos fortalecem. E assim os vínculos sociais vão se estreitando, relações vão se estabelecendo, o mundo vai crescendo e nós, bem, nós vamos vivendo. Afinal, é assim que funciona, não é mesmo?

Então é isso: como hoje é 29 de abril, parabéns e uma salva de palmas para todos os maestros, gênios do jazz, gênios do blues, cantores e cantoras, escritores, empresários escroques, ex-bbb’s escroques, cineastas, comediantes, imperadores, zagueiros do Flamengo, matemáticos, amigos, amigas, taurinos da melhor estirpe (ou não):

Andre Agassi, Bernard Madoff, Charles Belchieur, Daniel Day-Lewis, Dedé Santana,  Duke Ellington, Elisa Pontes. Fábio Luciano, Fred Zinnemann, Geralda Vitorino, Henri Poincaré,  Hirohito, Irvin Kershner, Jean Rochefort, Jerry Seinfeld, Klaus Ogermann, Klaus Voormann, Marcelo Dourado, Mário Donato, Michelle Pfeiffer, Nana Caymmi, Olavo de Carvalho, Otis Rush, Phillip Noyce, Rafael Rezende, Toots Thielemans, Uma Thurman, Vinícius Cantuária, William Randolph Hearst, Zubin Mehta.

E parabéns para mim também, obviamente!

são paulo non stop

Posted in Genealogias de minhas paixões, listas, relaxing times with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/04/2011 by coelhoraposo

Bolinho de risoto no Genésio, passadinha na Livraria da VilaTiê no Auditório Ibirapuera, sanduíche de pernil no BH Lanches, Lúcio Ribeiro e Jägermeister no Beco 203, Pastel na Benedito Calixto, festa bizarra em Higienópolis, Formula 1 na Pão de Ouro, kafta no Halim, caipirinhas mil na festa da laje, almoço indiano no Gopala Hari, Brahma Black na Cervejaria São Jorge (ex-Salve Jorge), sukiyaki fantástico no Sushi-Yassu, Ná Ozzetti no SESC Vila Mariana, coxinha maravilhosa no Veloso, o monstruoso lanche de mortadela no Hocca Bar/Mercado Municipal, visita a Pinacoteca (exposições de Paula Rego e Aleksandr Ródtchenko), filé ao molho de gorgonzola no Empório da Lapa com o tio, cantorias sem fim no Karaokê Samurai, monumental Filé à Parmegiana do  L’Osteria do Piero, pizza na casa dos primos, dancei muito vi a galera dançar muito no Green Express (a maior concentração de gatas de São Paulo. NOT), balada fraquinha no Tapas Club, bolinho de couscous e Espeto de Meca com arroz mediterrâneo no Tanger, Virada Cultural e hambúrguer delicioso na Lanchonete da Cidade… E tudo com as melhores companhias! Até a próxima, São São Paulo, meu amor…

chino

Posted in relaxing times, Uncategorized on 21/10/2010 by coelhoraposo

esse vídeo aqui – contribuição da Lisa – é simplesmente I M P E R D Í V E L ! ! !

make it wit chu

Posted in musique non stop, relaxing times with tags , , , , , , , , on 08/10/2010 by coelhoraposo

Amanhã parto rumo a Buenos Aires. O objetivo primordial responde por cinco letras Q – O – T – S – A. Como o show dos californianos só é quarta-feira (antes eles tocam no “Woodstock brasileiro” e eu já estou bem velhinho para rolar na lama), aproveitarei para conhecer a cidade portenha, assistir a um jogo portenho no La Bombonera torcendo ao lado de “La Doce” (a torcida do Boca Juniors), conhecer portenhas, beber vinhos portenhos… Não, vinho não é minha onda, por isso comprarei algumas garrafas de Macallan no Duty Free. Tudo isso, oferecimento de minha hostess Luanda, queridíssima!

Volto ao Brasil na quinta-feira, dia 14, onde ficarei por alguns dias em Sampa para rever amigos e meu tio, comprar a Caixa Preta com a obra integral do nego dito Itamar Assumpção (já que o show de lançamento no SESC Pompéia eu não consegui ingressos…) e me esbaldar ao som de Air, Jamiroquai, Bajofondo Tango Club e otras cositas mas no Festival da Natura!

Enfim, fujo da Dilma, do Serra, do Agnelo, do Tirirca, do casal Roriz (ou “casal 20”), do maior esquema de compra de votos já visto e do Vanderlei Luxemburgo.

Quando voltar prometo contar tudo, o que provavelmente não cumprirei. Mas também prometo terminar a quase infindável lista dos 25 álbuns que mudaram (meu) mundo (falta publicar as partes 4 e 5, além das mênções honrosas e do álbum hors-concours).

T-chau!

Enquanto isso, deixo você com Josh Homme e companhia: QUEENS OF THE STONE AGE!!!