os 25 álbuns que mudaram o (meu) mundo – as menções honrosas

Quando há mais de um ano decidi fazer uma lista dos álbuns que mudaram a minha forma de escutar música e que me ajudaram a ser o que sou hoje, tive a ambição de delimitar em 5 o número dos discos memoráveis. Logo percebi ser impossível. Terminei em 25.

Para corrigir alguns esquecimentos imperdoáveis, listo mais 10. São dez álbuns que fazem parte do meu universo musical mais restrito e pelos quais tenho carinho especial.

Assim, vejo que 5 se transformaram em 35… Enfim, síntese nunca foi o meu forte.

Agora, quem me conhece sabe que tem um álbum que está faltando nessa longa lista. Alguém se habilita?

*  *  *

Catavento e Girassol (1996) – Leila Pinheiro

clique para a ficha técnica (Fonte: http://www.discosdobrasil.com.br)

Leila cantando as composiçõoes de Guinga e Aldir Blanc… lindo de chorar

*

Corredor Polonês (1987) – Patife Band

clique para ouvir Fernando Pessoa, versão punk dodecafônico

A energia do punk se encontra com a dodecafonia: explosivo e genial

*

Eu e a Bossa (1999) – Johnny Alf

clique para a ficha técnica (Fonte: http://www.discosdobrasil.com.br)

Garimpado nos saldões de CD da vida, uma amostra da pedra preciosa que foi mestre Alf

*

Máquina de Escrever Música (2000) – Moreno +2

clique para a ficha técnica (Fonte: http://www.discosdobrasil.com.br)

Felizmente nem só de Los Hermanos vive a cena carioca metida a hipster. Evoé Moreno! Evoé Domenico! Evoé Kassin!

*

Money for Nothing (1988) – Dire Straits

clique para a ficha técnica (Fonte: http://www.allmusic.com)

Porque o primeiro bolachão a gente nunca esquece…

*

Nara (1964) – Nara Leão

clique para a ficha técnica (Fonte: http://www.discosdobrasil.com.br)

A musa da Bossa Nova decide subir o morro para mostrar que agora era a vez deles: dela e do morro

Rain Dogs (1985) – Tom Waits

clique para review do álbum (Fonte: http://www.allmusic.com)

Tom Waits no auge de sua “margenialidade”

*

Roberto Carlos (1971) – Roberto Carlos

clique para a ficha técnica (Fonte: http://www.discosdobrasil.com.br)

Todos que torcem o nariz para o rei mesmo após a audição deste clássico de 71, estão surdos!

*

Rumo aos Antigos (1980) – Grupo Rumo

clique para a ficha-técnica (Fonte: http://www.discosdobrasil.com.br)

Porque para ousar fazer o novo, é preciso estudar e reinventar o passado. (Ouça no grooveshark)

*

Trem Caipira (1985) – Egberto Gismonti

clique para a ficha-técnica (Fonte: http://www.discosdobrasil.com.br)

Gismonti, Villa-Lobos e sintetizadores: sintonia fina

3 Respostas to “os 25 álbuns que mudaram o (meu) mundo – as menções honrosas”

  1. Nao te conheço o suficiente, mas arrisco um palpite. Posso? 😉

    Ok Computer? 🙂

    • coelhoraposo Says:

      Hmmm. Radiohead ainda é daquelas bandas que pouco conheço, mas o pouco que conheço gosto bastante. Então, não, não é Ok Computer. 🙂

  2. […] Não é de hoje que falo da minha admiração por Alfredo José da Silva, ou simplesmente Johnny Alf (1929-2010). Registrei seus 80 anos em 2009 e incluí o fantástico Eu & a Bossa na lista dos álbuns que mudaram o meu mundo… […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: