glenlivet e singin’ alone

“And all she has to say is `sing your song, boy’ “

Certos dias não deveriam ter existido. Ontem foi um deles, um turbilhão de emoções que me arrastam para sensações que pensava estarem todas enterradas, soterradas pelo tempo.

Dizem que o tempo cura tudo, talvez seja verdade. Mas enquanto não comprovo na própria alma e na própria carne, foi bom poder ter me servido de um dose de Glenlivet, ao som do visceral Singin’ Alone, do mutante Arnaldo: não cura, mas acalma.

E ainda trouxe bons ares: fui convencido a ir para o já tradicional karaokê de terça e, em vez de ficar cantando e contando sozinho minhas mágoas e frustrações, fui celebrar a música e a vida com amigos queridos. (Obrigado, pessoal!)

Hoje, me sinto um tanto quanto melhor, um pouco menos confuso, um pouco mais limpo.

Mas mesmo assim, ficou o dito pelo não dito.

Vida que segue………………………………………………………………………………………….>>>

Uma resposta to “glenlivet e singin’ alone”

  1. vida que segue. tropeçamos, mas depois voltamos a andar direito e sem dor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: