tempo, tempo, tempo, mano velho…

No último dia 19, fez um ano que meu avô Gilberto lançou-se para a eternidade. Foi um dia tão corrido que quase passei batido pela data. Uma pena não poder ter estado ao lado de meu pai na Missa de 1 ano, principalmente quando levo em conta que menos de dois meses atrás, minha avó Antonieta foi ao seu encontro no plano astral. Ano muito doloroso esse último. Sofri quando soube que minha avó tinha partido. Estava em uma parada de ônibus em Toronto, fazendo a tradicional rolagem de tweets no telefone quando vi algo como: “ex-mulher de Gilberto Mestrinho morre aos 79 anos”. Por um breve instante imaginei que era alguma alucinação. Não era, era a verdade nua e crua que vinha a mim através do Twitter: simples, direta, seca.

Vivemos num mundo onde a velocidade dos acontecimentos somente aumenta. O tempo cada vez mais está indomável, passa por cima de tudo e de todos. Quando nesta última segunda lembrei que era 19 de julho pensei no quanto o tempo é implacável: já estamos na segunda metade de 2010 e parece que foi ontem que estava indo a Boulangerie comprar uma terrine de salmão para a ceia de natal, que foi anteontem que estava com Gilberto discutindo sobre a eleição do Obama, que foi semana passada que pedia dicas de latim para meu avô Plínio, ou então escutando Desire do Bob Dylan com meu tio Plininho ou ouvindo histórias sobre os deuses do hinduísmo com minha tia Náiade ou vendo o grande Paulinho Graça chegar do Rio de Janeiro para cozinhar para o aniversário da minha mãe ou bebendo uma cerveja com Alberto Aleixo na Saluteria ou conversando sobre política cultural com Aníbal Beça ou falando de cinema com Diélson ou almoçando na companhia de Platão Araújo… Ou acompanhando o pique inesgotável de minha vó “Eta” no Bar da Loura (ou ET Bar) ao som de boleros, sambas e tudo o mais…

O que sobra é o que foi vivido e que nunca esquecerei. Esses são meus mortos, mas que estão mais vivos do que nunca na minha alma.

Uma resposta to “tempo, tempo, tempo, mano velho…”

  1. Julia Says:

    Que bonito ! Muitos tem sensibilidade, mas poucos sabem expressar como você. Adorei.
    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: