Quem puxa aos seus não regenera – parte II

Ao som de Nick Cave


Certas coisas são altamente cíclicas em minha vida. Relações que vão e vêm, pioram e melhoram. Certas conclusões ficam mais cristalinas com o tempo. Mas meu estoque de paciência para algumas dessas relações parece que não tem renovação. Está no fim. Cansei desse puxa-e-encolhe, desse morde-e-assopra que se tornou parte da minha vida.

Obviamente que isso não é nenhuma novidade (vide a parte I, no finado blog). O problema é que não sofro mais com isso como antes sofria: simplesmente não tenho mais paciência. Cansei de ser tábua de salvação para alguns. Cansei de procurar tábuas de salvação para mim. Gente carente é um saco, principalmente quando são as únicas responsáveis por suas escolhas, que não cabem a mim julgar. Mas também não cabem a elas imporem essas decisões sobre mim. Cada um escolhe seu caminho à sua maneira e assumindo o que fazem. Jogar nos outros a responsabilidade pelos nossos fracassos pessoais é de uma vileza, de uma covardia que me revolta. Porra! Tem gente que definitivamente não se manca mesmo!

Se sou, como disse no post de mais de um ano atrás, “um arremedo de fracassos que precedem a minha existência. Pai, mãe, família, amores, amigos, sonhos não concretizados…”, tenho mais é que me levantar e fazer as coisas acontecerem pra mim. E assumir as consequências por essas escolhas, se for quebrar a cara, que eu quebre. E não me venham mais encher o saco querendo dar pitaco na minha vida, principalmente quando estão longe de ser modelo de qualquer coisa.

Mesmo que quem puxe aos seus não regenere, como afirmei lá atrás, isso não impede que não se procure caminhos alternativos aos de viver sentindo pena de si mesmo. E isso não quero mais pra minha vida. Nunca mais.

3 Respostas to “Quem puxa aos seus não regenera – parte II”

  1. zé ninguém Says:

    Ah!…quantos álibis para tantos ardis…

    Há tantos álibis para quantos ardis!…

    definitivamente a ordem náo altera o produto

    o filme é o mesmo: Licença para matar.

  2. zé ninguém Says:

    Por que a vileza de sentimenos contra as pessoas que te trouxeram à existencia? Não gostas daqui? a vida não te é agradável? o brilho das estrelas não te parece satisfatório? a luz do sol ofusca demais os teus olhos? a redondeza da lua cheia não te parece perfeita? teu compasso a faria melhor? e o mar? salgado demais ao teu paladar? O amor? não te basta? o prazer não alcança teu corpo? e teus sonhos? nao são mais desejo de vida na vida?
    Escuta, zé ninguém…o parque de diversões não funciona só prá vc e nem tudo nele é só corrossel e maça do amor. Tem trem fantasma também, tem roda gigante no alto, roda gigante no baixo…up/down, girando, girando…e vc nem pagou ingresso, entrou de Graça e tá querendo receber pelo passeio?!
    Sabia que enquanto vc se diverte tem gente cuidando das engrenagens? lubrificando, cuidando, zelando pela segurança e conforto das gentes?…
    É claro que há diversidade de brinquedos à livre escolha, mas a estrutura do parque será sempre a mesma desde o princípio, sobretudo o equilibrio e a gratuidade.
    Por isso, escuta, zé ninguém, e reavalia tua queixa. Repara bem se tua demanda é proporcional a tua entrega. Se não, as engrenagens não encaixarão e o brinquedo não funcionará, tornando o passeio um desconforto desnecessário. Ademais, tem outras pessoas também querendo brincar, querendo descansar, desfrutar das mesmas alegrias, e afinal, os brinquedos são mais divertidos quando todos participam.
    Ou náo? Até o trem fantasma assusta menos quando não estamos sózinhos. O parque é para todos. Para todos os zés e marias ninguéns, mas que juntos se tornam alguém…e melhor. O parque é de Graça.
    Mas tem dono. Sinquiabauri.

    (escrito no período da Lei – antes da Graça da Ceia. Ou Ceia da Graça?)

  3. nossa, que desabafo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: